segunda-feira, 30 de julho de 2012

A SAGRADA EFÍGIE DE NOSSA SENHORA DAS BARRACAS, A NOSSA SENHORA DAS BROTAS


No dia 27 de maio, os devotos de Nossa Senhora das Brotas viveram momentos de intenso júbilo e profunda alegria. Foi a acolhida, após a restauração, da estampa original de Nossa Senhora das Barracas, aquela mesma deixada em Piraí do Sul, no ano de 1808, pelo verdadeiramente brasileiro, grande apaixonado e devotíssimo da mãe de Deus, Frei Galvão; aquela mesma efígie que passou pelo fogo e, depois de encontrada entre brotos novos de vegetação e raízes, passou a ser Nossa Senhora das Brotas.

Percebendo a necessidade da restauração, já que a imagem perdia sua coloração, estava muito escurecida e o papel no qual está colada apresentava manchas que sinalizavam um perigo à gravura, procuramos os meios para conservá-la mais apropriadamente.

Levamos pessoalmente a estampa para o Museu Paranaense, em Curitiba, que nos orientou a entregá-la para Vívian Letícia Busnardo Marques, da Arquelogia do Papel para avaliação e posterior restauração, a qual foi realizada a partir de 25 de novembro de 2011.

Pe. Evandro na "Arqueologia do Papel" com o esposo da restauradora Vivian.
Dentre os trabalhos realizados por Vivian, destacamos: o restauro da moldura e troca do vidro por um antirreflexo; um processo químico para a retirada de elementos que prejudicavam o papel e a estampa; o preenchimento, com material apropriado, das imperfeições da estampa.
Na sexta-feira, dia 18 de maio, fomos buscar a estampa emoldurada na Arqueologia do Papel. Deixamos o quadro na Obra Prima em Ponta Grossa que, com grande responsabilidade e alegria, assumiu o trabalho de confecção de uma moldura maior que pudesse destacar e proteger o mais importante sinal da devoção do povo devoto de Nossa Senhora das Brotas.

Grupo da Paróquia que foi buscar a Efígie no Seminário S. José



Semelhante trabalho de conservação e restauração já havia sido feito nos anos 60, no Laboratório de Restauração da Biblioteca Nacional no Rio de Janeiro, onde foi constatado pelo técnico restaurador, Sr. Adalberto Barreto, a procedência portuguesa da imagem.


Muitas pessoas estiveram presentes no Santuário e na Igreja São José naquele último domingo de maio, nos momentos de celebração e devoção.






Tenho a certeza de que quanto mais nos aproximarmos de Nossa Senhora das Brotas, que é a mesma Nossa Senhora das Barracas, tanto mais seremos convidados à simplicidade, à humildade, à comunhão e ao amor, o que ultrapassa todos os interesses mesquinhos e as divisões que tantas vezes ainda estão presentes em nossa vida e em nossa comunidade.
(Pe. Evandro Luis Braun, Reitor do Santuário - leia o texto completo na edição de julho do informativo "Unidos com Maria")